“É muito provável que o Bitcoin faça um rompimento positivo”, revela análise

Recentemente, a Bitcoin Magazine publicou uma análise sobre o BTC. Nela, o atual período de acumulação entre US$ 30.000 e US$ 40.000 foi analisado. De acordo com a análise, é muito provável que o BTC faça um rompimento positivo.

Como razão para o otimismo esta recente acumulação massiva feita por grandes investidores. Conforme já noticiado, baleias acumularam 60.000 BTC em apenas 3 dias.

Além disso, a análise responde à pergunta sobre o Bitcoin estar em um mercado de alta ou baixa, ou nenhum dos dois. Contudo, a resposta não é nada conclusiva: “de certa forma, as três opções estão corretas”.

Bitcoin não é S&P 500”

Segundo a análise, o Bitcoin está em um “mercado de alta secular”, mencionando a adoção por países e o fluxo de dinheiro institucional. Entretanto, investidores do mercado tradicional estranham a queda de 47% desde a máxima histórica da criptomoeda.

Desta forma, é normal que investidores deste mercado classifiquem o momento atual do mercado de criptomoedas como um “mercado de baixa”.

De qualquer forma, a análise ressalta que o Bitcoin não é o S&P 500, e seu preço não se movimenta de forma semelhante.

“O BTC é um ativo historicamente volátil e, ao longo de sua história, viu grandes correções durante períodos de crescimento e adoção explosivos. O cenário atual deve ser pensando com isso em perspectiva,” diz a análise.

Ademais, o texto também cita que os três dias de maior volume dentro das seis semanas de lateralização ocorreram quando o BTC atingiu US$ 30.000.

Também é salientado que 16,79% do suprimento de Bitcoin em circulação mudou de mãos neste nível de preço. Assim, a Bitcoin Magazine acredita que há uma forte demanda de investidores convictos, que desejam adquirir BTC com “50% de desconto”.

Volatilidade em queda

Citando dados da Skew, a análise também aponta que a volatilidade do Bitcoin já está em queda a um mês.

Considerando o forte volume quando o preço do BTC declina, a acumulação recente realizada por baleias e a queda na volatilidade, a análise conclui que um rompimento positivo dessa zona de acumulação é muito provável.

Contudo, a análise não precisa qual será o próximo alvo do Bitcoin para quando essa faixa for rompida.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.