Stablecoin lastreada no quilo do Café verde da Minasul, é um sucesso entre investidores agro e já movimenta mais de meio milhão de reais na Stonoex

Coffee Coin (COFBR) foi lançado no dia 01 de julho pela Minasul – maior cooperativa do setor no Brasil.

A tokenização de commodities é um fenômeno que ganha força no mercado internacional. A tecnologia Blockchain têm transformado às cadeias produtivas e a maneira como estes ativos são transacionadas no mercado.

Pensando nisso, a Minasul – maior cooperativa de café do Brasil, lançou no último dia 01 de julho, após quase 2 anos de estudos e estruturação, o Coffee Coin (COFBR) – 1ª criptomoeda lastreada em café do mundo, em parceria com a plataforma de tokenização Stonoex.

Ao atrair para o mundo das criptomoedas investidores tradicionais do agronegócio brasileiro, o Coffee Coin tem sido um verdadeiro fenômeno de vendas na Stonoex, e segundo dados da corretora, já movimentou mais de meio milhão de reais nos primeiros 15 dias de negociação.

Segundo Ricardo Azevedo – CEO do Grupo Stonoex, o sucesso do lançamento reflete a estratégia da empresa em trazer para Blockchain os principais ativos do mercado tradicional, permitindo aos usuários do Brasil terem acesso a um portfólio de ativos reais, cuja tokenização traz uma nova modalidade de investimentos para o país.

O Coffee Coin (COFBR) é uma stablecoin, que tem seu preço indexado diretamente ao valor do quilo de café verde (padrão comoditizado) da bolsa de Nova York. E desde o início do mês já pode ser transacionado na plataforma Stonoex.com através do par COFBR/BR.

Para maiores informações sobre o criptoativo, acesse o site oficial da StonoEx Exchange:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.