Pesquisa: 70% dos investidores institucionais querem criptomoedas

Uma pesquisa recente revelou que, apesar da volatilidade, a maioria dos investidores institucionais considera as criptomoedas uma opção de investimento tentadora. Mais precisamente, o estudo concluiu que 70% desses investidores esperam comprar criptoativos no futuro.

A pesquisa em questão foi encomendada pelo provedor de serviços financeiros Fidelity Digital Assets. Entre outras coisas, o levantamento descobriu que 52% dos participantes já investiram em moedas digitais. A título de comparação, um estudo similar da Fidelity do ano passado mostrou que este número era apenas 36%.

“O crescente interesse e adoção que estamos vendo é um reflexo da crescente sofisticação e institucionalização do ecossistema de ativos digitais”, comentou Tom Jessop, presidente da Fidelity Digital Assets.

Investidores institucionais querem criptomoedas

À pedido da Fidelity, a fornecedora de dados Coalition Greenwich entrevistou ao todo 1.100 investidores institucionais. Os entrevistados eram de várias regiões do mundo e foram consultados entre dezembro de 2020 e abril deste ano.

Destaca-se que a pesquisa incluiu fundos de hedge digitais e tradicionais, investidores de alto patrimônio líquido, consultores financeiros e escritórios familiares

Como mencionado, o levantamento concluiu que sete a cada dez entrevistados disseram que pretendem comprar ativos digitais. Destes, 90% esperam que os portfólios de sua empresa ou de seus clientes incluam criptomoedas nos próximos cinco anos.

Isso abarca tanto investimentos diretos em moedas digitais quanto exposição por meio de ações de empresas de criptoativos ou outros produtos de investimento.

“A expectativa de que a grande maioria das instituições terá alguma exposição aos ativos digitais até 2026 mostra que os investidores têm uma compreensão mais profunda da classe de ativos e progrediram na jornada de três fases da educação à adoção”, disse Jessop.

Volatilidade do Bitcoin não assusta

Na época que a pesquisa foi realizada, a principal criptomoeda do mercado, o Bitcoin, oscilou consideravelmente. O BTC saiu de US$ 20.000 em dezembro para seu recorde histórico mais recente de quase US$ 65.000 em abril. Ou seja, chegou a registrar um crescimento de quase 225%.

Além disso, criptomoedas como Ethereum, Binance Coin e Cardano variaram ainda mais, evidenciando uma das características das criptomoedas: a volatilidade.

Como pôde-se notar, os investidores institucionais parecem dispostos a aceitar essas grandes variações de preço.

Ainda assim, a volatilidade foi citada como o maior obstáculo para novos investidores. Em seguida, eles mencionaram a falta de fundamentos necessários para avaliar o valor. Por fim, apontaram as preocupações em torno da manipulação do mercado de criptoativos.

Por outro lado, o alto potencial de valorização e a baixa correlação com outros ativos foram destacados como as características mais atraentes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.