EIP-3675: migração para prova de participação no Ethereum tem início

Começou na quinta-feira (22) o processo de migração na mineração do Ethereum (ETH). Este processo ocorrerá por meio da EIP-3675, criada pelo desenvolvedor Mikhail Kalinin. A princípio, a proposta tem como objetivo iniciar a migração da Prova de Trabalho (PoW) para a Prova de Participação (PoS).

Segundo a EIP, agora serão estabelecidos o conjunto de alterações na estrutura e processamento de blocos. Ademais, as regras da escolha do hard fork e a interface de rede introduzida pela atualização de consenso também serão definidas.

Possível roadmap foi divulgado

O primeiro a divulgar a atualização foi Ryan, por meio de sua conta no Twitter. Em seguida, Kalinin compartilhou a mensagem.

Além disso, Ryan também compartilhou um gráfico publicado pela conta trent.eth, a qual divulgou um gráfico do suposto roadmap de implementação da PoS.

Ethereum

O roadmap traz a data de implementação da atualização London, que ocorrerá em 4 de agosto. Na sequência, a rede receberá uma nova atualização, intitulada Altair. A implementação está prevista para ocorrer entre agosto e dezembro de 2021.

Na sequência, ocorrerá então a fase de mudança da mineração PoW para PoS, que inicialmente estava prevista para o fim de 2021. No entanto, o jornalista chinês Colin Wu afirmou que a migração total deve ocorrer apenas no início de 2022.

Mudança chegará na rede principal

Os testes para implementação da PoS fazem parte do processo de implementação do Ethereum 2.0. De fato, estes testes já rodam na Beacon Chain desde dezembro. O objetivo era verificar a ocorrência de falhas e, posteriormente, corrigir o projeto sem interferir na rede principal.

Desde então, passaram-se sete meses e, segundo Kalinin, nenhuma falha de segurança foi detectada. Portanto, a rede aparentemente mostrou a segurança adequada para garantir sua implementação.

“O longo período sem falhas demonstra a sustentabilidade da Beacon Chain e atesta sua prontidão para começar a se tornar um provedor de segurança para a rede principal do Ethereum”, explicou Kalinin.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.