Ethereum supera o Bitcoin e todos os ativos da B3 como o melhor investimento dos últimos 30 dias

Por: Cassio Gusson

A criptomoeda Ethereum (ETH) foi o investimento com a melhor performance no mês de agosto, entre todos os ativos disponíveis na Bolsa de Valores do Brasil, B3

A criptomoeda Ethereum (ETH) foi o investimento com a melhor performance no mês de agosto, entre todos os ativos disponíveis na Bolsa de Valores do Brasil, B3.

Segundo um levantamento feito pela Yubb, buscador de investimentos do país, no ranking com mais de 20 opções de investimentos mais populares, entre renda fixa e variável, a Ethereum ficou na liderança, com valorização de 34,90%, e a Bitcoin (BTC) em segundo lugar, com 14,26%.

Confira o ranking completo:

InvestimentoRentabilidade
Ethereum34,90% 
Bitcoin14,26%
BDRX2,28% 
IVVB11 (S&P 500)1,46%
IPCA-150,89%
IGPM0,66%
Poupança antiga0,50%
CDB banco médio0,49%
CDI0,41%
Tesouro Selic0,39%
CDB Banco grande0,33% 
Poupança nova 0,24%
DIVI -0,50% 
Dólar-1,21%
Tesouro Pré-fixado-1,50% 
Ouro-1,81%
Ibovespa-2,48% 
IFIX-2,63%
Tesouro prefixado com juros -3,24% 
Tesouro IPCA com juros-3,49%
SMLL-3,82%
Tesouro IPCA -4,20%

“Os criptoativos seguem no topo das melhores performances, com Ethereum e Bitcoin tendo rentabilidades bastante descoladas dos demais ativos no mês. Depois dessas criptomoedas, vieram os investimentos no exterior com rentabilidades positivas de IVVB11 e BDRX, o que mostra a importância de diversificar localmente e ter parte do patrimônio atrelada à economia americana”, explica Bernardo Pascowitch, fundador do Yubb.⠀

Para o especialista, a inflação continua sendo a vilã dos investidores, já que tanto IPCA quanto IGPM ficaram acima dos investimentos locais, e ter a rentabilidade abaixo da inflação significa perder poder de compra. Outro tipo de investimento que deve ser olhado com atenção é a renda fixa.

“Apesar de muita gente voltar a falar de investimentos em renda fixa com a subida dos juros, a rentabilidade dos títulos públicos e outros ativos foi abaixo da inflação.⠀Índices como Ibovespa e IFIX, principalmente, sofreram bastante com o Risco Brasil cada vez maior em razão da conjuntura política. Resumidamente, diversificar nunca foi tão essencial para o investidor brasileiro”, conclui Pascowitch.

Criptomoedas

Em agosto, no mercado de criptoativos, o período também trouxe altas históricas para algumas das principais altcoins, além de Ethereum e Bitcoin,  como Cardano (ADA), Solana (SOL), Axie Infinity (AXS), entre outras, que viram seus preços dispararem com o crescimento da adoção de suas soluções e desenvolvimentos em suas respectivas plataformas.

Porém embora o Bitcoin seja ainda o principal catalisador de preços para o mercado de criptomoedas a valorização do BTC não foi a maior no período ficando inclusive muito longe da alta de algumas criptomoedas.

Um levantamento de Charlie Bilello, fundador da Compound Capital Advisors, mostrou que na frente do BTC, em termos de valorização em agosto, estão criptomoedas Support (SPRT), Solana (SOL), Cardano (ADA), Ethereum (ETH), entre outras que valorização de 30% a 290%, mostrando que o mercado de altcoins oferece grandes oportunidades de investimento.

Para o brasileiro Marco Castellari, CEO da Brasil Bitcoin, o mês de agosto mostrou a força do mercado de altcoins e o poder do Bitcoin em ser um balizador de todo o mercado de criptomoedas.

“O mês de Agosto foi muito positivo para as criptomoedas, vimos uma forte alta de quase 20% no Bitcoin. O destaque vai para Solana, criptomoeda que está mergulhando de cabeça no mundo dos NFTs, DEX e smart contracts e teve alta de quase 300% com o aumento da demanda institucional, abalando o trono que hoje pertence ao Ethereum.”, disse.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.