Solana, Axie Infinity e ‘brasileira’ TSC roubam a cena do Bitcoin e são as criptomoedas que mais bombaram entre os investidores

Por: Cassio Gusson

Depois de um período predominantemente de baixa no mercado de criptomoedas entre os meses de maio e julho deste ano, o mês de agosto se mostrou mais atrativo para os criptoativos sendo que as altcoins roubaram a cena do Bitcoin (BTC).

Um grande fator que contribuiu para essa melhora no cenário foi a recuperação da força do hashrate pelo mundo após a proibição da mineração na China, que nos meses anteriores havia afetado fortemente o preço do Bitcoin e, como consequência, o de várias altcoins.

Com a recuperação, o preço da maioria das altcoins desempenhou forte recuperação. Algumas delas, inclusive, foram impulsionadas para máximas históricas. No geral, em se tratando de preços, foi um mês bastante positivo para esse mercado.

João Canhada, CEO da Foxbit, falou um pouco sobre o momento do mercado de criptoativos e traçou um panorama ao Canal Monetizando sobre os últimos 30 dias no mercado de criptoativos.

 “O mercado reagiu bem à volta do hashrate na mineração. Vivemos um momento duro para o Bitcoin recentemente, principalmente pela situação de proibição da mineração na China. Porém, esse ponto sempre foi motivo de uma grande crítica ao nosso mercado, justamente pelo excesso de concentração de mineração no país asiático”, disse.

Segundo ele, as proibições chinesas, por mais que tenham causado um grande impacto no curto prazo, no fim das contas estão contribuindo para o fortalecimento do ecossistema como um todo, já que o hashrate agora está se distribuindo melhor pelo mundo, com vários outros países ‘abraçando’ a mineração.

“Com a volta do hashrate, os investidores se animaram, e pudemos observar uma recuperação no preço do Bitcoin. Em linha com os modelos preditórios do mercado, como o Stock-to-Flow, ainda acreditamos que o preço do Bitcoin possa atingir os US$ 100 mil neste ano de 2021. Obviamente, é necessária ainda muita cautela, mas acreditamos que os fundamentos do Bitcoin seguem fortes”, pontou.

Confira a análise de Canhada e como os diferentes cenários econômicos podem impactar o preço dos criptoativos.

Cenário Macroeconômico

Um cenário macroeconômico ainda muito dependente da série de estímulos econômicos nos Estados Unidos segue bem desenhado, com vários dos principais indicadores das bolsas de valores globais continuando em alta. 

O S&P500, por exemplo, segue próximo de seu ATH (All Time High, ou seja, sua máxima histórica), próximo dos 4.500 pontos. A mais recente estimativa de crescimento do PIB dos EUA no segundo trimestre aponta para um crescimento de 6,6% (anualizado), contra 6,3% no trimestre anterior. 

Por outro lado, o anúncio do presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, sobre a redução do Quantitative Easing (“Flexibilização Monetária”), pode indicar que o banco central está pronto para reduzir os estímulos monetários em breve, o que pode contribuir para um processo de desaceleração da economia norte-americana nos próximos meses.

Altcoins superam o Bitcoin

Em agosto, uma criptomoeda voltada as finanças descentralizadas (DeFi) e que tem em sua equipe desenvolvedores brasileiros também roubou a cena e esteve entre os tokens mais procurados na plataforma Coingolive, que facilita o acompanhamento detalhado de dados do mercado.

Ao lado da Plant vs Undead Token (PVU) a TrusterCoin (TSC) foi um dos destaques do mês.

Junto com TSC e da PVU outras criptomoedas que ganharam destaque segundo a plataforma foram Cardano (ADA) e Smooth Love Potion (SLP), o que reforça o grande interesse pelas altcoins, que desbancaram o Bitcoin ao longo do mês.

No mercado de criptomoedas, o Bitcoin apresentou uma alta de 21,25% no mês, de acordo com dados do Coingolive. Dos mais de 3.000 tokens acompanhados pelo Coingolive, os destaques de valorização em agosto foram: ACH (+2.163%), BONDLY (+1.995%) e JADE (+1.730%).

Das mais conhecidas, destaque para:

  • Avalanche (AVAX): +234%
  • Solana (SOL): +230%
  • Cardano (ADA): +118%
  • Axie Infinity (AXS): +92%
  • Ethereum (ETH): +47%

Altcoins em alta

Avalanche (AVAX): o principal gatilho para a alta foi o anúncio do Avalanche Rush, um programa de incentivo de liquidez de US$ 180 milhões projetado (em parceria com Aave e Curve) para introduzir mais aplicativos e ativos em seu crescente ecossistema DeFi.

Solana (SOL): sua comunidade vem crescendo em todas as áreas, com muitos destacando seus benefícios em relação às blockchains concorrentes (como a Ethereum). A alta dos NFTs também ajudou a SOL, já que muitos projetos estão sendo construídos neste campo.

Cardano (ADA): com a atualização Alonzo se aproximando, a busca por ADA aumentou muito, a ponto da criptomoeda atingir seu ATH de US$ 2,95 no dia 23 deste mês. ADA, inclusive, foi a moeda mais recente a ser listada na tradicional corretora Foxbit, num momento mais do que oportuno.

Segundo dados da própria Foxbit, 165 mil ADA (o equivalente a cerca de R$ 2,5 milhões) foram depositadas na plataforma em apenas 24h. No total, foram cerca de 200 mil ADA (algo próximo de R$3 milhões) de volume no período.

“A Foxbit está sempre ouvindo e fazendo o melhor para os seus clientes. Neste mês, conseguimos diminuir bastante as taxas de saque de criptomoedas, além de termos adicionado Axie e Cardano, tokens muito requisitados pelos clientes”, afirmou Ricardo Dantas, Co-CEO da Foxbit.

Axie Infinity (AXS): segue mostrando a força do mundo gamer, e já assume a posição #41 no ranking das criptos, com uma alta de impressionantes 3.975,26% em pouco mais de 6 meses. Em 30 dias, Axie obteve uma receita de R$ 4 bilhões.

Ethereum (ETH): boas notícias ajudaram a impulsionar o seu preço, como o lançamento da atualização Arbitrum, uma solução de escalabilidade de segunda camada que tem como objetivo aumentar a capacidade de transacções na rede, a custos mais baixos.

Além disso, a rede Ethereum continua queimando tokens ETH para reduzir a quantidade de moedas em circulação. Desde a atualização EIP-1559, já foram queimados mais de 157443.5 ETH, conforme dados do Etherchain.

Games e NFTs explodindo

Excelente mês no mercado de Games & NFTs. Olha só o ranking top10 (ordenado por volume de vendas em dólares) e o crescimento mensal do mercado de NFTs, segundo o CryptoSlam.

Em relação ao mercado de DeFi (“Finanças Descentralizadas”), o mês de agosto foi de muito crescimento e avanços. Muitos já falam inclusive num “DeFi Summer 2.0”, numa referência ao “DeFi Summer” na mesma época do ano passado (verão no hemisfério norte), quando os preços e a procura por vários tokens DeFi disparou absurdamente.

Abaixo, exemplos de alguns tokens relacionados ao mundo das finanças descentralizadas, e suas respectivas valorizações no mês de agosto:

  • SUSHI (+63,22%)
  • SNX (+29,85%)
  • AAVE (+29,55%)
  • YFI (+25,63%)

Agora, a variação do valor total aplicado (TVL) em DeFi no mundo, de acordo com o Defipulse, também mostrando um forte crescimento.

Buscas por “Bitcoin” no Google Trends se manteve forte 

O volume orgânico de pesquisas pelo termo “Bitcoin”, segundo o Google Trends, ainda se manteve em alta ao longo do mês, mas representa pouco mais da metade do volume de buscas que houve no pico de 2021, que foi durante o mês de maio. 

Isso não necessariamente é bom ou ruim, dado que os picos de busca pelo termo são normalmente quando o preço do Bitcoin está justamente em seus auges e, para o investidor de longo prazo, um baixo volume de buscas pode ser justamente um indicativo de um bom momento para a compra do ativo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.