BACEN vai regular Bitcoin como meio de pagamento, diz Campos Neto

Por: Gustavo Bertolucci

O Banco Central do Brasil (BACEN) vai regular o Bitcoin em breve como meio de pagamento, mas antes a prioridade é reconhecer como investimento.

A fala foi feita pelo presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, que já havia mudado o tom sobre o assunto recentemente. Isso porque, em agosto de 2021, o mandatário lembrou que BC e a CVM estudam regulação do Bitcoin no Brasil em conjunto, em um evento.

Contudo, antes disso, em maio de 2021, Campos Neto havia dito que “Regular o Bitcoin é irrelevante”. Ou seja, nos últimos cinco meses, o cenário no Brasil mudou sobre o assunto, e a autarquia deve se mover em breve.

Campos Neto diz que BC vai regular o Bitcoin como
meio de pagamento, mas antes como investimento

O Banco Central do Brasil apresentou dados sobre a inflação no país, referente ao terceiro trimestre de 2021, mostrando o que aconteceu e o que deverá acontecer, de acordo com seus modelos de previsão.

Contudo, o que chamou mesmo a atenção foi uma pergunta sobre criptomoedas, que perguntou a Roberto Campos Neto o que ele achava sobre a proibição da China sobre esse setor.

Em sua resposta, Campos Neto disse que não cabe ao BC do Brasil comentar as decisões tomadas em outro país. No entanto, ele explicou sobre os caminhos que as autoridades brasileiras estão tomando sobre o assunto.

“Vamos primeiro regular como investimento, e em um outro passo, vamos imaginar como fazer isso como meio de pagamento.”

Segundo o presidente do BC brasileiro, discussões e projetos sobre criptomoedas estão em discussão. Na visão dele, o setor de moedas digitais como o Bitcoin cresceu muito nos últimos meses, mas principalmente como investimento.

Ele lembrou que os dados de importação até tem sido afetados pelo aumento do volume de transações com criptomoedas.

“Ou seja, os brasileiros estão usando muito este instrumento como veículo de investimento, mas lembrando que uma moeda tem uma função de meio de pagamento. Então, quando a gente olha o que tem acontecido com a criptomoeda enquanto meio de pagamento, tem crescido bem menos, bem pouco.”

“Crescimento está atrelado a desejo de ter a moeda como investimento”

Campos Neto continuou sua breve fala sobre o assunto indicando que o Banco Central do Brasil tem uma pergunta a ser respondida.

“Então a pergunta é: porque as pessoas estão querendo ter a moeda como investimento e não como meio de pagamento, e qual é a implicação disso?”

Na visão do presidente do Banco Central do Brasil, são pelo menos dois os pontos em que justificam a visão como investimento em criptomoedas, sendo uma delas a autenticidade das transações, que são inerentes a tecnologia dessas, que garante confiança.

Mas o que mais chamou a atenção na visão de Campos Neto é que ele entende que as pessoas estão buscando o Bitcoin após as recentes impressões de dinheiro feita por bancos centrais pelo mundo.

“Tem uma parte de ter uma oferta finita, que faz com que, nesse mundo onde bancos centrais estão fazendo QE e expansões monetárias acabe gerando também uma sensação de que é um investimento que pode se pagar”.

Assim, a consequência disso para o Banco Central do Brasil é que eles vão regular as criptomoedas como veículo de investimento em um primeiro momento. Após isso, eles deverão imaginar como regular o Bitcoin como meio de pagamento.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.