PLAY-TO-LOOSE CryptoCars, CryptoPlanes e CryptoGuards derretem 99% e desenvolvedores desaparecem

PLAY-TO-LOOSE CryptoCars, CryptoPlanes e CryptoGuards derretem 99% e desenvolvedores desaparecem

O jogo CryptoCars (CCAR), que ganhou fama no mercado de jogos P2E (jogue para ganhar), acabou se mostrando o que muitos suspeitavam – mais um possível golpe no mercado de criptomoedas.

A comunidade brasileira do jogo reunia quase 30 mil pessoas só no Telegram, de modo que o projeto se tornou famoso entre jogadores do país. Suas promessas eram muito “promissoras”, apesar da falta de compromisso da equipe.

Segundo informações de quantas carteiras o token tem, são 136 mil investidores. Isso mostra que o CCAR despertou muito a atenção de jogadores que queriam ganhar dinheiro com “um clique”.

Com o sucesso da marca CryptoCars, os desenvolvedores correram para lançar novos jogos similares – CryptoPlanes (CPAN) e CryptoGuards (CGAR). Além disso, todos os jogos seriam envolvidos em um metaverso chamado CryptoCity, com a previsão de ser lançado em breve.

Tokens e mais tokens foram vendidos em whitelists e IDOs desses jogos que funcionam pela rede Binance Smart Chain, mas o sonho chegou ao fim.

Porque o CryptoCars é um possível golpe no mercado?

Após muitas promessas, o jogo começou a derreter no mercado, com uma jogabilidade que não era nada atrativa para seus jogadores, sendo o famoso clique para ganhar o modo do game. A base de clientes se mantinha apenas com a esperança de que o game passaria por uma valorização e seria melhorado.

Mas nos últimos dias várias ações começaram a ser realizadas pelos desenvolvedores do jogo que começaram a chamar atenção. Uma delas foram os saques de moedas do jogo antes do prazo de 12 meses, que foi prometido que não ocorreria, mostrando que os devs estavam retirando valores.

Além disso, no site oficial do CryptoCars e seus jogos irmãos, a foto e perfil dos programadores foram excluídas, tornando tudo menos transparente.

Moderadores de grupos então, que tinham o Telegram do CEO do projeto, começaram chama-lo para cobrar explicações, mas ele simplesmente desapareceu.

No site da CoinGecko é possível inclusive visualizar um alerta de que os desenvolvedores abandonaram o projeto e que é necessário cautela com a negociação do token.

Um dos membros da comunidade CryptoCars Brasil lembrou que a orientação era de banir quem falar mal do projeto em grupos (prática comum realizada por golpistas e pirâmideiros), mas isso não está certo, pois todos devem ter explicações sobre os problemas.

Além dos saques dos desenvolvedores, desaparecimento do CEO, o Discord do CryptoCars foi desativado com a desculpa de que é Ano Novo Chinês.

Dessa forma, a comunidade detém um token em mãos de um jogo que passa por grandes problemas de confiabilidade, enquanto os desenvolvedores foram tirar uma folga.

“Devido ao Ano Novo Lunar (que foi anunciado de 27 de janeiro a 7 de fevereiro), o discord será encerrado. Obrigado pela compreensão de todos e as novas atualizações se tornarão depois disso”

Queda brutal na cotação da moeda é mais um ponto que evidencia o golpe contra comunidade

Outro ponto que evidencia o golpe contra a comunidade e pode ter até relação com as vendas pelos desenvolvedores, é a queda de 99% do valor do CryptoCars nos últimos 2 meses.

Só nos últimos 30 dias, o CCAR caiu 96% segundo dados do Coingecko, com uma desvalorização de mais de 20% só nas últimas 24 horas.

Já o token CryptoPlanes caiu 40% nas últimas 24 horas e acumula uma queda de 98% em 30 dias. Por fim, o token CryptoGuards despencou 34% nas últimas 24 horas e 99,6% no último mês.

Tudo isso indica que mesmo que os desenvolvedores voltem de suas férias, dificilmente a comunidade voltará a confiar no projeto.

Pelo menos vai servir de lição para muitos.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.