Elon Musk faz proposta para comprar 100% do Twitter

Elon Musk, CEO da Tesla e SpaceX, se tornou recentemente o maior acionista do Twitter. Agora, o bilionário deseja se tornar dono de toda a empresa pro trás da rede social.

Há 10 dias foi noticiado que o bilionário comprou quase 10% das ações do Twitter, avaliadas em US$ 2,89 bilhões. A grande compra fez de Musk o maior acionista da empresa, superando em muito a participação de Jack Dorsey, cofundador e ex-CEO da rede social.

A oferta foi selada quando Musk enviou uma carta ao presidente do Twitter, Bret Taylor, explicando suas intenções. O conteúdo da carta veio à tona no arquivo da SEC, detalhando sua “proposta não vinculativa”:

“Estou propondo a compra de 100% do Twitter por US$ 54,20 por ação em dinheiro, um prêmio de 54% sobre o dia anterior ao meu investimento no Twitter e um prêmio de 38% sobre o dia anterior ao anúncio público do meu investimento . Minha oferta é minha melhor e final oferta e se não for aceita, terei que reconsiderar minha posição como acionista.”

Atualmente, cada ação do Twitter está sendo negociada por US$ 45,85, então a oferta de Musk é maior do que o preço atual da empresa.

A liberdade de expressão como pilar fundamental para Elon Musk comprar o Twitter

As razões para a compra da rede social não parecem meramente econômicas, mas vão além. Elon Musk acredita que o Twitter não está realizando seu trabalho social como meio de comunicação que segue os princípios da liberdade de expressão.

“Investi no Twitter porque acredito em seu potencial para ser a plataforma para a liberdade de expressão em todo o mundo e acredito que a liberdade de expressão é um imperativo social para uma democracia em funcionamento.

No entanto, desde que fiz meu investimento, percebi que a empresa não prosperará e atenderá a esse imperativo social em sua forma atual. O Twitter deve ser transformado em uma empresa privada.”

Segundo Musk, a rede social tem muito mais a oferecer e ele acha que ele mesmo poderia melhorar os rumos da empresa. Sua intenção seria tirar a pressão dos mercados e investidores, a fim de ter total controle sobre as decisões a serem tomadas para libertar a rede social, que possui diversas iniciativas em relação ao mundo cripto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.